Meio&Mensagem

Lei do Minuto Seguinte

Prêmio: Ouro
Categoria: Sem Fins Lucrativos
Case: Lei do Minuto Seguinte
Anunciante: Ministério Público Federal, ABAP (Brazilian Association of Advertising Agencies)
Agência: Young & Rubicam

O Brasil vive uma tragédia: 1338 estupros por dia. Quase 1 estupro por minuto com consequências devastadoras na vida de uma mulher. Grande parte das discussões sobre o tema falam sobre as consequências emocionais, mas ignoram uma questão primordial: a saúde da mulher.

Em 2013 foi criada a Lei 12.845 para garantir o direito de toda vítima de estupro ter atendimento seguro, gratuito e imediato nos Hospitais e Postos de Saúde Públicos ou conveniados ao SUS. O atendimento consiste em Acolhimento, Atendimento Psicológico, Conquetel anti-DST e pílula do dia seguinte. Tudo só com a palavra da mulher, sem precisar de um BO.

Uma Lei fundamental em um dos mais anacrônicos regimes legais do mundo, com mais de 180 mil Leis em vigor, muitas das quais obsoletas. Uma Lei ainda sem nome, que fazia com que as pessoas não soubessem que ela existe. Sem credibilidade na saúde pública, que fazia com que atendimentos fossem recusados. Distante da cabeça de todas as mulheres, que fazia com que elas não procurassem atendimento imediato e, assim, impedisse a eficácia dos remédios nas primeiras horas de atendimento.

O Ministério Público movimentou seu ecossistema para mudar esse jogo e fazer a lei ser cumprida.

A Lei ganhou um nome: A Lei do Minuto Seguinte. Que gerava lembrança e mostrava a importância do imediatismo no atendimento da vítima.

Junto com o nome, ganhou visibilidade. Um vídeo, com duração de 24 horas, mostrava a realidade do país – cada minuto, uma nova vítima era violentada e, no minuto seguinte, atendida pela Lei.

Em parceria com a Rede Globo, convidamos todas as atrizes que viveram cenas de estupro em novelas para informar outras vítimas sobre a Lei. As atrizes tomaram lugar dos personagens para se tornarem agentes de informação.

Também ganhou prestação de serviço. Para ajudar a prevenir novos casos de estupro, instalamos mobiliários urbanos, com 6 vezes mais luminosidade, em áreas de pouca iluminação urbana onde as mulheres ficavam mais vulneráveis.

E uma obra itinerante: a escultura do minuto seguinte. Feita por 3 artistas plásticas que foi colocada em lugares onde estupros já haviam acontecido.

A Lei do Minuto Seguinte se tornou amplamente conhecida no país e chegou aos noticiários, capas de revistas, talk shows e até na ONU Mulher em Nova Iorque. A partir da campanha houve um aumento de 80% na distribuição de pílulas do dia seguinte e kits de DSTs.

Uma Lei que deixou de ser um número, saiu do papel e passou a transformar a vida de milhares de mulheres vítimas de estupro no Brasil.

Lei do Minuto Seguinte. Sua palavra é lei.

Agência: Young & Rubicam
Anunciante: Ministério Público Federal, ABAP (Brazilian Association of Advertising Agencies)
Responsável pela peça (Agência): Paulo Vita, Head of Strategy
Responsável pela aprovação (Anunciante): Gabriela Brunelli, Marketing Director
Head of Strategy: Paulo Vita, Y&R
Vice President of Creation: Rafael Pitanguy, Y&R
Creative Director: Laura Esteves, Y&R
Creative Director: Kleyton Mourão, Y&R
Art Director: Pedro Coelho, Y&R
Creative Director: Rodrigo Almeida, Y&R
Creative Director: Rafael Gil, Y&R
Creative Director: Roberto Rogoski, Y&R
Creative Director: Celso Alfieri, Y&R
Head of Media: Glaucia Montanha, Y&R

Patrocínio

Apoio

Realização